Quem sou eu, Christiane D. Teixeira (Chris; Chris Duarte):

Arquiteta, Urbanista e fotógrafa.  Dentre outras atividades. Enfim, um ser que ama ser.

Bio: fotógrafa ativista, arquiteta e urbanista de alma e formação, corretora por desejo e terapeuta da técnica Thetahealing, por busca necessária para o encontro da tríade: Mente – Corpo – Espírito.

Sou formada desde 2010 pela Faculdade de Arquitetura e Urbanismo (FAU /UFRJ), e em seguida entrei para a Especialização em Política Pública e Planejamento Urbano, pelo Instituto de Política e Planejamento Urbano e Regional (IPPUR / UFRJ), onde pesquisei sobre os resíduos gerados pela demolição na construção civil e seu reaproveitamento na construção civil.

Em 2011 conquistei em coletivo um título de Menção Honrosa pelo Concurso Nacional Projeto de Arquitetura de Novas Tipologias para habitação de Interesse Social Sustentável, que vale mencionar por fazer parte do debate da Habitação Social, tema de meu interesse… e antes disso fiz parte da Equipe Técnica do Plano Diretor da UFRJ. (obs: Neste último devo afirmar que me orgulho de ter estado em uma frente atuante tão importante, um projeto que contempla o urbanismo em constante interação com a qualidade arquitetônica de uma Universidade pública e federal, no entanto carrega uma misteriosa e suspeita interrupção da obra, deixando para trás um esqueleto abandonado, que custaram muitas manutenções não feitas no restante da universidade).

Em 2015 colaborei com o Instituto dos Arquitetos do Brasil-RJ como Conselheira Deliberativa e nesta experiência propus e produzi (com auxílio coletivo) o Primeiro Ciclo de Debates-Encontro com ONG`s de Arquitetura e Urbanismo, sendo este um resultado de uma vivência como voluntária na ONG TETO, neste mesmo ano, realizando atividades no bairro de Jardim Gramacho em Duque de Caxias, local onde foi durante anos e anos o principal aterro sanitário do Rio de Janeiro. Ainda em 2015 participei de um concurso internacional de ideias para a minha cidade (eram 19 cidades ao longo do globo): o Climathon, um desafio realizado no Studio-X, na Praça Tiradentes, Centro do Rio, e desde então me dedico ao CHaT-Cultura Habitação e Trabalho: o novo ocupar de espaços abandonados.

Em 2017 ingressei no Mestrado no Núcleo Interdisciplinar para o Desenvolvimento Social (NIDES-UFRJ), um Programa vinculado ao Centro de Tecnologia (CT) da UFRJ, e atualmente estou cursando a última disciplina (atrasada, outubro de 2018).

Um primeiro resultado do mestrado foi o artigo publicado  Luz à Solano Trindade, produzido em coletivo, a 8 mãos (Chris, Layssa, Filipe e Renata), em decorrência de uma disciplina denominada Energia e Tecnologia Social, onde propusemos a utilização de Energia Fotovolaica Solar para a Ocupação Solano Trindade, em Duque de Caxias, visando a autogestão e capacitação técnica dos moradores da região, além da conscientizção sustentável da vizinhança. Um projeto de parceiria entre movimentos sociais e universidade, onde a troca dos conhecimentos se dão de maneira intensiva colocadas em prática, através da prática extensionista da UFRJ.

Atualmente estou trabalhando como produtora executiva para o Archcine – Festival Internacional de Cinema e Arquitetura. Este ano o festival está produzindo uma residência artística na temática direito à cidade e luta pela moradia, e estou tendo a honra de fazer parte da equipe de produção.

Minha última experiência antes desta foi a curadoria e exposição de artes visuais (fotografia, pintura, HQ, arquitetura, representação digital, cinema, pesquisa documental) ‘O Castelo da Memória – Ocupa Castelinho’, nos meses de agosto e setembro de 2018, em que se comemorou-se os 100 anos do Castelinho do Flamengo, o Centro Cultural Municipal Oduvaldo Vianna Filho, na Praia do Flamengo, Rio de Janeiro, utilizando a temática: O Castelinho do Flamengo – 100 anos de construção / As transformações urbanas da cidade e os “outros castelos” da cidade (morro do castelo, construções contemporâneas e sala de cinema com curadoria Archcine e Move Cine Art) /  O povo sobe ao topo: A Dilminha e o Presidente – dois rebeldes sem casa (HQ em Aquarela do artista visual Gelson Mallorca), A Estética da Ocupação (Fotografias minhas), Dois indígenas urbanos (Fotografias da artista Amanda Flou).

Transversalmente a este percurso, sigo fotografando, por amor à essa arte, embriagada em um vício saudável, que mostro um pouco e aos poucos neste site.

Anúncios

4 comentários em “Quem sou eu, Christiane D. Teixeira (Chris; Chris Duarte):

Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair /  Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair /  Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair /  Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair /  Alterar )

Conectando a %s